Diabetes Gestacional, causas, sintomas e tratamento

Diabetes Gestacional, causas, sintomas e tratamento

Diabetes Gestacional o que é? O que causa o Diabetes na Gravidez?

Geralmente em torno da 24ª semana de gestação muitas mulheres desenvolvem diabetes gestacional.
Um diagnóstico de diabetes na gestação não significa que você tinha diabetes antes de engravidar, ou que você vai ter diabetes após o parto. Mas é importante seguir o conselho de seu médico a respeito dos níveis de glicose no sangue (açúcar no sangue), se você está planejando ficar grávida, para que você e seu bebê estejam saudáveis.

As mulheres grávidas que nunca tiveram diabetes antes, mas que têm altos níveis de glicose no sangue (açúcar) durante a gravidez correm o risco de ter diabetes gestacional. De acordo com uma análise de 2014 pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, a prevalência de diabetes gestacional é tão alta quanto 9,2%.

Nós não sabemos o que causa o diabetes gestacional, mas temos algumas pistas. A placenta suporta o bebê enquanto ele cresce. Os hormônios da placenta ajudam o bebê a se desenvolver. Mas esses hormônios também bloqueiam a ação da insulina da mãe em seu corpo. Esse problema é chamado de resistência à insulina. A resistência à insulina faz com que seja difícil para o corpo da mãe de utilizar a insulina. Ela pode precisar de até três vezes mais insulina.

O diabetes gestacional começa quando o seu corpo não é capaz de produzir  e usar toda a insulina de que necessita para a gravidez. Sem insulina suficiente, a glicose não poderá deixar o sangue e ser transformada em energia. A glicose se acumula no sangue em níveis elevados. Isto é chamado de hiperglicemia.

 

Como o Diabetes Gestacional pode afetar seu bebê?

O  Diabetes gestacional afeta a mãe no final da gravidez, após o corpo do bebê estar formado, enquanto o bebê está crescendo. Devido a isso, o diabetes gestacional não causa tipos de defeitos ao feto, como é visto em bebês cujas mães tiveram diabetes antes da gravidez.
No entanto, o diabetes gestacional não tratadas ou mal controlado pode prejudicar seu bebê. Quando você tem diabetes gestacional, seu pâncreas trabalha horas extras para produzir insulina, mas a insulina não diminui os seus níveis de glicose no sangue. Embora a insulina não atravesse a placenta, a glicose e outros nutrientes sim. Então a glicose extra no sangue vai passar através da placenta, aumentando os níveis de glicose no sangue do bebê. Isso faz com que o pâncreas do bebe de comece a produzir insulina extra para se livrar da glicose no sangue.
Uma vez que o bebê está recebendo mais energia do que ele precisa para crescer e se desenvolver, a energia extra é armazenada como gordura.

Isto pode levar a macrossomia, ou um bebé “gordo”. Bebês com macrossomia  tem problemas de saúde no resto de sua vida, incluindo danos aos seus ombros durante o nascimento.
Devido à insulina extra produzida pelo pâncreas do bebê, recém-nascidos podem ter níveis muito baixos de glicose no sangue ao nascer e também estão em maior risco de problemas respiratórios. Bebês com excesso de insulina se tornam crianças que estão em risco de obesidade e adultos que estão em risco de diabetes tipo 2.

 

Como tratar o Diabetes Gestacional ?

Porque  o diabetes gestacional pode prejudicar você e seu bebê, você precisa iniciar o tratamento rapidamente.
O tratamento para diabetes gestacional tem como objetivo manter o glicose no sangue a níveis iguais aos das mulheres grávidas que não têm diabetes gestacional. O tratamento para diabetes gestacional sempre inclui planos de refeições especiais e atividade física programada. Pode também incluir doses diárias de insulina.

Diabetes Gestacional como identificar – Teste de glicemia

Para o teste de glicemia de mulheres grávidas, a American Diabetes Association sugere os seguintes objetivos para as mulheres que desenvolvem diabetes gestacional durante a gravidez.
Mais ou menos rigorosas, as metas de glicemia, pode ser apropriada para cada indivíduo.
  • Antes de uma refeição (pré-prandial): 95 mg / dl ou menos
  • 1 hora após uma refeição (pós-prandial): 140 mg / dl ou menos
  • 2 horas depois de uma refeição (pós-prandial): 120 mg / dL ou menos
Você vai precisar da ajuda de seu médico, e outros membros da sua equipe de pré natal e cuidados de saúde para que seu tratamento para a diabetes gestacional possa ser alterado conforme o necessário. Para você, como futura mãe, o tratamento para o diabetes gestacional ajuda a ter menor o risco de uma cesariana que os bebês muito grandes podem exigir.
Cumprindo o seu tratamento para a diabetes gestacional terá uma gravidez e parto saudável , e pode ajudar o seu bebê a evitar futuros problemas de saúde.
Enquanto o diabetes gestacional é um motivo de preocupação, a boa notícia é que você pode contar com o Programa Diabetes Controlada para reduzir os níveis de glicose no sangue. E com esta ajuda, você pode transformar a sua preocupação,  em uma gravidez saudável para você, e um começo  de vida mais saudável para o seu bebé.
Programa Diabetes Controlada dr. Rocha

Programa Diabetes Controlada dr. Rocha

Diabetes Gestacional Prevenção:

A diabetes gestacional geralmente desaparece após a gravidez. Mas uma vez que você teve diabetes gestacional, suas chances são 2 em 3 que ela retorne em futuras gestações. Em algumas mulheres, no entanto, a gravidez descobre o diabetes tipo 1 ou  tipo 2. É difícil dizer se essas mulheres que  têm diabetes gestacional, já sofriam do diabetes ou  se iniciou o diabetes durante a gravidez. Estas mulheres terão de continuar o tratamento de diabetes após a gravidez.
Muitas mulheres que têm diabetes gestacional podem desenvolver o diabetes tipo 2  anos mais tarde. Parece haver alguma ligação entre a tendência de ter diabetes gestacional e diabetes tipo 2. Diabetes e diabetes gestacional tipo 2,  ambos,  envolvem a resistência à insulina. Certas mudanças básicas no estilo de vida pode ajudar a prevenir diabetes após diabetes gestacional.

Diminuir o risco de Diabetes Gestacional perdendo peso:

Você está mais que  20% do seu peso corporal ideal? Perder alguns kilos  pode ajudá-la a evitar o desenvolvimento de diabetes tipo 2.
Fazer escolhas alimentares saudáveis ​​Seguir simples orientações diárias, como comer uma variedade de alimentos, incluindo frutas e legumes frescos, limitando a ingestão de gordura para 30% ou menos das calorias diárias, e observando o tamanho da porção. Hábitos alimentares saudáveis ​​é o caminho na prevenção de diabetes e outros problemas de saúde.

O exercício físico regular permite que seu corpo use a glicose sem insulina extra. Isso ajuda a combater a resistência à insulina e é o que faz o exercício útil para as pessoas com diabetes. Nunca comece um programa de exercícios sem consultar o seu médico primeiro.

Diabetes Gestacional Tratamento Alternativo:

O grande impacto da descoberta da insulina e o profundo conhecimento do mecanismo de acometimento fetal pela hiperglicemia materna e das medidas terapêuticas no diabetes gestacional parece-nos de inquestionável importância. Contudo, o padrão ideal de controle glicêmico conseguido pela união de equipes multidisciplinares e aperfeiçoamento tecnológico são custosos e desprovidos de incentivos. Logo, a intensa procura por tratamentos alternativos e acessíveis a toda população são fundamentais e devem ser valorizados.

O Programa Diabetes Controlada vem oferecer um tratamento natural para o Diabetes Gestacional. Com aplicação de alimentação saudável e mudança de habitos alimentares é possivel prevenir e reverter o Diabetes na Gravidez sem o uso de medicamentos.

Alimentos para diabéticos ebook grátis pdf

Alimentos para diabéticos ebook grátis pdf

3 Responses to Diabetes Gestacional, causas, sintomas e tratamento

  1. Javier disse:

    Fui em varios sites na internet para pesquisar sobre isso, li varios sites e
    nenhum se compara a esse aqui, seu Artigo e exelente, muito bem feito e explicativo, adorei.
    obrigado pelas informaçoes.
    desculpe o portugues estou fora do BR a anos.

  2. Antonio Silva disse:

    Olá me chamo Antonio Silva. Bom, em primeiro lugar quero parabenizar a administradora ou administrador deste site/blog. Eu vou concordar com o amigo Javier. É realmente de mais. Esse artigo sobre diabetes gestacional ficou incriável. Continue fazendo esse maravilhoso trabalho. Adorei. Sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *